MEDITAÇÃO
MEDITAÇÃO

MEDITAÇÃO


 Faça parte do nosso curso gratuito pela internet na TV WEBSAW e descubra muito mais sobre o tema! Acesse nossa programação - Clique aqui.


      Meditação: A prática de meditação é aplicada pelo ser humano para os mais diversos fins, para a obtenção do equilíbrio físico, psicológico, espiritual. Para o estudante de Gnose a meditação é empregada para ativação da essência liberada no processo da morte mística, para transformar essência em consciência, para fabricação da nossa própria alma. Neste sentido a meditação é uma prática que se relaciona com a morte de modo interdependente e se configura como prática objetiva. A morte mística do ego usa a auto-observação para detectar os agregados e a meditação para ativar a essência liberada no processo, transformando-a em consciência. Etimologicamente, a palavra meditação vem do latim meditare, que significa "voltar-se para o centro”.  Desligar-se do mundo exterior e conectar-se aos mundos internos, movendo a atenção para dentro de si. Em sânscrito, a meditação é chamada dhyana e é obtida pelas técnicas de dharana (concentração) e asanas (posições). Na língua chinesa, a meditação, dhyana, tornou-se Ch'anna, termo que sofreu uma contração e tornou-se Ch'an (Zen, em japonês). Em páli, é jhana. Significa concentrar intensamente o espírito em algo. Costumam dar o nome de meditação equivocadamente a muitos outros estados psicológicos. Porém do ponto vista da gnose sameliana o estado meditação somente é vivenciado quando a mente se torna vazia, sem pensamentos, istoé sem a atuação do ego. Muitos chamam de meditação a prática de focar a mente em um único objeto, em uma estátua religiosa, na própria respiração, no coração, em uma música, em um mantra, etc. Porém isto é um estado de concentração, porque enquanto na meditação há zero pensamento, na concentração há uma somente um pensamento. Há dados históricos comprovando que a meditação é tão antiga quanto a humanidade. Assim ela não é originária de um povo ou região, em particular. Ela desenvolveu-se em várias culturas diferentes e recebeu vários nomes. Ela esteve presente no Egito, na Índia, entre o povo Maia e outras civilizações. Apesar da relação, historicamente verificada, entre meditação e espiritualidade, ela pode, deve e vem sendo muito praticada, como um instrumento para o desenvolvimento pessoal em um contexto não religioso, em empresas, academias e esportes.


     Prática da Meditação: Pelo auto-observar podemos ver que nossas mentes se encontram continuamente pensando no passado (memórias) e no futuro (expectativas). Com aplicação da concentração é possível colocarmos a devida atenção em uma só coisa, diminuir a velocidade dos pensamentos, chegar à meditação, para se observar um silêncio mental em que o momento presente é vivenciado. Através da concentração é possível cessar os pensamentos do ego, para atuação da essência, que escapa vai ao mundo casal, sexta dimensão, para mediante experimentos reais se transforma em consciência, matéria que amplia a nossa capacidade de percepção, registro e compreensões de fatos, fenômenos, acontecimentos e eventos. Para meditação, apesar de afirmações contrárias, não há uma posição específica. Depende de cada um, o importante é estar bem relaxado. A prática da meditação gnóstica, que requer o sono, para não danificar a mente, precisa que se durma. Pela lei física da impenetrabilidade dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço, ao mesmo tempo. Então para que a essência possa atuar é preciso que ego cesse. A prática da meditação guarda uma relação de interdependência com as práticas de respiração, relaxamento e concentração, onde uma depende da outra e todas entre si. Isto significa que sem respiração correta não se chega ao relaxamento pleno; sem o relaxamento não consegue a plena concentração e sem contração não se obtém a meditação. Para a meditação não há um tempo mínimo pré-estabelecido. Pode-se iniciar com um período de poucos minutos e, conforme se aperfeiçoa, esse tempo pode aumentar até para horas e dias. Quando entramos em meditação, vamos para a sexta dimensão, que está além da eternidade, ficamos fora do tempo, perdemos toda a noção de tempo, porque não há o passado nem o futuro e sim um eterno agora, o presente. Assim pode passar um minuto no nosso tempo físico, uma hora, dias, meses, anos, que é tudo igual. Só nos damos conta de quanto tempo se passou quando retornarmos ao nosso corpo físico, na terceira dimensão. A prática da meditação nos leva ao Nirvana, melhora a nossa concentração, amplia a nossa consciência. Na divulgação das práticas de meditação, no mundo contemporâneo, está a contribuição das técnicas milenares de meditação, preservadas pelas diversas culturas tradicionais do oriente. Na Gnose moderna, a meditação é vista como um estado que ultrapassa o intelecto, onde a mente é posta em silêncio para dar lugar à contemplação espiritual. Esse "calar a mente" induz uma volta ao centro ("meio", daí "meditar"), para o vazio interior.


 Faça parte do nosso curso gratuito pela internet na TV WEBSAW e descubra mais sobre o tema! Acesse nossa programação - Clique aqui.


 

VÍDEOS AFINS